Por que a pressa de ser bem sucedido pode causar danos graves para a saúde mental?

Mesmo que você nunca tenha sido diagnosticade com um transtorno de ansiedade, é provável que já tenha experimentado estresse, pânico ou a sensação de estar sobrecarregado no trabalho. Quem nunca?! Todos esses sentimentos não ajudam para a manutenção de uma saúde mental equilibrada.


É verdade que o assunto saúde mental tem sido cada vez mais discutido e muitas pessoas reconhecem a importância de cuidar de seus sentimentos e pensamentos. Por outro lado, estamos em uma sociedade que intensifica cada vez mais a cobrança por produtividade e cases de sucesso precoces


Estamos cada vez mais obcecados pelo trabalho, por performance e rendimento. O tal sonho do empreendedorismo faz com que toda uma geração procure o sucesso e ápice profissional antes dos 30 anos. Isso vem gerando grandes angustias e sofrimento, pois uma carreira bem sucedida demanda um tempo de construção que nada tem a ver com a instantaneidade vendidas nos discursos das mídias sociais.


Essa busca desenfreada e muitas vezes patológicas pela performance vem causando cada vez mais transtornos de saúde mental em todas as gerações. Muitos se sentem frustrados ao entrar no mercado de trabalho e perceber que a realidade das coisas não condiz com a ideia fantasiosa do sucesso pleno imediato.

É comum ver jovens desencorajados e frustrados por ainda não estarem em seus empregos dos sonhos ou se sentindo incapazes de se realizarem profissionalmente.

Para não entrar nessa lógica imediatista de sucesso, é preciso desconstruir os discursos rasos e midiáticos, entender mais sobre o nosso sistema econômico e mais além, entender quais são seus privilégios ou a ausência deles.


Realizar uma avaliação consciente de todo cenário e de seus objetivos ajuda a traçar metas mais realistas e concretas. É preciso aprender a valorizar o que se tem, o que já foi conquistado e entender que para todos os demais aprendizados ha um processo.

E, afinal, como aliar um cenário tão exigente com o bem-estar emocional?


É preciso que você compreenda que a saúde mental inclui nosso bem-estar emocional, psicológico e social. Afeta como pensamos, sentimos e agimos. Também ajuda a determinar como lidamos com o estresse, nos relacionamos com os outros e fazemos escolhas.


Reserve algum tempo quando estiver para refletir sobre o que desencadeia seu estresse ou ansiedade. Identificar esses gatilhos pode ajudá-lo a antecipá-los e, assim, administrá-los de forma proativa. Práticas de trabalho que prezam pelos altos níveis de bem-estar mental são mais produtivas. Evite comparações com os outros, respeite seu tempo e valorize seus talentos.

A comparação muitas vezes é a grande vilã que nos paralisa, pois muitas vezes ela nos coloca em uma sensação de inferioridade ou paralisia. Quanto mais buscarmos no externo nossas referencias, mais afastados de nos mesmos nos tornamos, e é essa uma das grandes armadilhas que caímos! Uma vez que eu projeto no outro ou em uma história que não é minha, mais frustrações eu encontro, afinal, o que elas tem a ver comigo?!Já parou para pensar sobre isso?

Claro que podemos nos inspirar em outras pessoas ou historias que admiramos, e isso deve ser um propulsor, uma motivação em nossa própria jornada. A inspiração é quando eu me abro para criar dentro da minha própria realidade e recursos.



Consultar um terapeuta é uma ótimo caminho para trabalhar e desenvolver a autoconfiança e maior clareza sobre seu oficio.

.

Vamos conversar agendar uma consulta?

.

Patricia C. Leite

Psicoterapeuta


0 visualização0 comentário

Posts recentes

Ver tudo